ACONTECE NA FASAP

UM DOS MAIORES CUPINS DO ORÇAMENTO FAMILIAR

Quando o assunto é o planejamento financeiro de nossas famílias, muitos, erroneamente, caem no conto de que não conseguem porque ganham pouco, que não conseguem pagar todas as contas, que são muitas despesas, etc.... Mas o fato é que temos de ter em mente uma coisa: SEMPRE TEMOS DE GASTAR MENOS DO QUE GANHAMOS!

Um outro fato de que temos de lembrar a todos: O IMPORTANTE NÃO É O QUE VOCÊ GANHA, MAS SIM O QUE VOCÊ GASTA. A QUALIDADE DO SEU GASTO É IMPORTANTÍSSIMA!!!

Um dos maiores CUPINS do nosso orçamento familiar é o dinheiro de plástico, ou como comumente falamos, o cartão de crédito. As taxas para quem não honra o cartão de crédito mensalmente podem chegar facilmente a 300, 350% anuais.Isso significa que se você fizer uma dívida em janeiro de R$ 1000,00 e não pagar nada durante o ano, você chegará o mês de dezembro devendo 3 vezes e meia o que você devia em janeiro. Para uma família isso significa um sacrifício muito grande, e muito poucos conseguem se safar de uma dívida dessa quando se chega a esse ponto.

Segundo o jornal Brasil Econômico de 10/04/2017, estima-se em 59 milhões de pessoas inadimplentes no país, e grande maioria delas com certeza tem dívidas no cartão de crédito. Uma das razões é a enorme facilidade em se comprar no cartão com um dinheiro que não temos, e sim com dinheiro que a instituição financeira nos oferece a juros muitas vezes exorbitantes.

CARTÃO DE CRÉDITO SÓ DEVE SER UTILIZADO SE VOCÊ TEM A CERTEZA DE QUE NO FIM DO MÊS VOCÊ TEM A CAPACIDADE DE HONRAR A DÍVIDA.

As famílias, quando adentram por essa odisseia, padecem de muitos problemas, como a capacidade de compra reduzida pela tentativa de pagar a dívida; perdem a capacidade de tomar empréstimos pelo fato de ter o nome sujo; endivida a família como um todo.

A DISCIPLINA é fundamental para evitar gastos abusivos. A tentação será grande toda vez que você passar por aquela loja que está em liquidação com preços imperdíveis. Mas tenha em mente que você como gestor de sua família tem um compromisso muito grande para com ela.

O esforço da família também tem de ser solicitado. Não é só o chefe de família que irá se conscientizar da importância de consumir com moderação, toda a família tem de estar comprometida para que os gastos não sejam abusivos, até pelo fato de que se a coisa apertar, a família toda será sacrificada. E nessas horas eu acho que é preferível cortar gastos e apertar os cintos, do que não conseguir fechar nosso orçamento no fim do mês.

PENSE NISSO!!! $UCE$$O!!! E RESPONSABILIDADE NA HORA DE CONSUMIR!!!!!

Ilson Viana de Magalhães Junior