ACONTECE NA FASAP

Workaholic ou worklover: Qual desses você é??

Os termos workaholic e worklover correspondem a duas formas diferentes de comportamento no ambiente de trabalho.

O primeiro termo, workaholic, é uma gíria em inglês que significa alguém viciado em trabalho, um trabalhador compulsivo e dependente do trabalho para se sentir feliz. O segundo, worklover, é a definição para pessoas que amam o trabalho e acabam se realizando em sua vida pessoal e profissional.

Amar o trabalho que faz, é saudável e necessário, inclusive é um dos pré-requisitos para se ter uma carreira de sucesso. O problema é quando o indivíduo não consegue se desligar do trabalho e acaba tornando-se pressionado a dedicar a sua atenção em tempo integral. Ele se sente tão envolvido com metas e resultados profissionais que já não consegue mais fazer distinção de sua vida pessoal e profissional.

Um dos sintomas de que o indivíduo já é ou está se tornando um workaholic é quando ele passa a interessar-se e ou empolgar apenas com assuntos relacionados ao trabalho, inclusive quando está em momentos informais de lazer, refeições, atividades com a família, religiosas, etc., ele substitui alguns hobbies e ou práticas de atividades físicas por trabalho, perde o interesse pela família e outras coisas relacionadas a sua vida em sociedade.

Nos dias atuais que em que o avanço tecnológico, a pressão por resultados, o uso frequente das redes sociais e o fato de estarmos sempre online, acaba sendo um ambiente propício para os indivíduos a tornarem-se workaholics.

Portanto, é preciso considerar que o trabalho em excesso pode interferir negativamente nos relacionamentos interpessoais, no potencial de inovação e criatividade das pessoas, além de provocar doenças físicas e mentais.


Jeuziane Duarte Lamim